Seja bem-vindo. Hoje é .

NOTÍCIA DESTAQUE

9° Batalhão da PM realiza visitas à militares da reserva em Araguatins e Esperantina

Policiais militares do 9ºBPM salvam vítima de incêndio em Augustinópolis e prendem suposto autor

 




A equipe composta pelo 2° SGT PM Carlos Augusto da Silva, do 3° SGT PM Jocelino de Sousa e CB PM Antônio Charles dos Santos , entrou no local e retirou a pessoa da situação de perigo, prestando os primeiros socorros. Em seguida, com informações de testemunhas, prenderam o suspeito do incêndio criminoso.

Na noite da última quinta- feira, 01, por volta das 23 horas, policiais militares do 9° BPM, na cidade de Augustinópolis, Bairro São Pedro, receberam uma denúncia de um suposto incêndio criminal. Em posse de informações a equipe de radiopatrulha se deslocou para o local, onde teve êxito na retirada da vítima da residência em chamas, no controle do incêndio e prisão do suposto autor.

No endereço do sinistro, a guarnição percebeu que na casa que estava pegando fogo havia uma vítima pedindo socorro, momento em que a equipe de serviço composta pelo 2° SGT PM Carlos  Augusto da Silva, do 3° SGT PM  Jocelino de Sousa e CB PM  Antônio Charles dos Santos , fez o adentramento no local e retirou a pessoa da situação de perigo, prestando os primeiros socorros. 

O homem que teve sua vida salva pela polícia militar é Roberto Luiz Barros da Silva, 55 anos. Em seguida os militares tomaram as medidas necessárias para controlar o incêndio.

Ainda no Local, a equipe realizou a coleta de informações e constatou que um indivíduo havia pulado o muro e dado início ao incêndio, sendo até o momento desconhecida a motivação do crime. 

Em ato contínuo, em posse desses elementos, a equipe realizou a prisão do suspeito, ainda nas proximidades do endereço da vítima.

O local foi isolado e o autor foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil para prosseguimento das medidas cabíveis.

O Comandante do 9° BPM Major, José Mário Carvalho Lemos Filho Wisbeck, destaca a coragem dos policiais militares envolvidos que não hesitaram em salvar um cidadão do perigo, cumprindo seu juramento institucional de proteger a sociedade mesmo com o sacrifício da própria vida.

 

Postar um comentário

0 Comentários